Manchas vermelhas na pele do idoso: o que pode provocá-las?

Publicado por

Ficar atento a possíveis sinais enviados pelo nosso corpo é essencial para conseguir manter a saúde equilibrada na terceira idade. Um desses sinais são as manchas vermelhas na pele.

A pele é uma importante camada protetora que, ao longo de nossas vidas, serve para regular a temperatura do corpo e proteger o organismo dos raios ultravioletas. Além disso, também serve para impedir a perda de líquidos e evitar a entrada de impurezas no sistema humano.

Por isso, é comum escutarmos, inclusive em épocas como o verão, o quão importante é manter determinados cuidados com a pele, como o uso do protetor solar. Tais cuidados devem começar na infância e se estender até a fase idosa.

Portanto, é sempre bom lembrar que pessoas com idade igual ou superior a 60 anos precisam estar mais atentas a essas precauções. Porque na terceira idade, a pele torna-se mais frágil e fica muito mais suscetível a agressões externas e internas ao organismo.

Assim, quando há algum problema de saúde, seja ele relacionado ou não com os cuidados com a pele, é comum que apareça algumas machas avermelhadas. Ou até angiomas, os quais podem representar os sintomas de inúmeras doenças.

Os velhinhos, então, precisam ficar informados não só sobre modos de zelar pela pele deles, mas também acerca das possíveis doenças que podem estar relacionadas com a aparição de tais machinhas na pele.

Desse modo, pensando no bem-estar e na tranquilidade dos vovós e vovôs, apresentamos abaixo as principais enfermidades que podem ser as geradoras das manchas vermelhas na pele. E também os melhores cuidados que o idoso pode adotar para se livrar desse incomodo. Veja a seguir:

Doenças que podem provocar o aparecimento de manchas na pele do idoso e seus possíveis tratamentos

1) Alergia

As alergias são as causas mais comuns de aparecimento de manchas e bolinhas vermelhas na pele do idoso.

No caso da alergia, nem sempre as marcas são avermelhadas, pois elas podem aparecer de uma forma um pouco esbranquiçada.

Esse mal-estar vem acompanhando de imensas coceiras e são causadas por contato com o meio externo. Ou seja, pelo contato com plantas, animais e seus pelos, e até por picada de inseto.

Além disso, a alergia também pode ser provocada por efeito colateral de algum remédio . Como inúmeras são as possibilidades, o idoso e sua família devem ficar atentos.

Como cuidar

As manchas vermelhas causadas por alergia são tratadas como remédios específicos. Por isso é sempre importante que a pessoa, independente da idade, consulte um médico antes de ingerir qualquer medicamento.

Os fármacos mais utilizados para tratar desse sintoma presente na pele da pessoa da terceira idade são os antialérgicos. Além destes, alguns cremes podem ser recomendados por dermatologistas.

2) Picada de mosquito viral: dengue, zika e chicungunha

O mosquito transmissor de doenças como a dengue também pode ser o responsável pelo aparecimento de manchas indesejadas no corpo dos idosos. A transmissão é feita por meio da picada do mosquito fêmea principalmente durante as épocas mais quentes do ano.

É muito difícil conseguir distinguir, somente pelas manchas vermelhas, o tipo de virose que se instalou no organismo do mais velho, pois os sintomas costumam ser bastante parecidos. Além disso, os três vírus causam bastante coceira e se espalham bem rápido pelo corpo.

Como cuidar

Para eliminar a dengue, a zika ou a chicungunha, é recomendado, antes de tudo, que a vovó ou o vovô beba bastante água. Se manter hidratado é o primeiro passo para diminuir os sintomas.

Os médicos costumam indicar para esses casos remédios como dipirona e paracetamol, além de bastante repouso.

3) Eritema infeccioso

Essa enfermidade é causada por um vírus denominado Parvovírus B19. As manchas vermelhas aparecem primeiro na pele do rosto e depois de 2 ou 4 dias vão se espalhando pelo corpo.

Então, se a pessoa que tem mais de 60 anos aparecer com bochechas muito avermelhadas, procure um médico imediatamente.

Quando o eritema infeccioso está mais avançado, as manchas na pele tomam o formato de pequenas rendas. E tanto os sinais vermelhos quanto os outros sintomas fazem lembrar bastante de doenças como a rubéola.

Além disso, o Parvovírus B19 afeta apenas humanos, diferentemente do parvovírus canino, que age também em animais. O B19 é transmitido pelo ar e pode causar tosses, espirros e problemas respiratórios nos adultos com mais de 60 anos.

Como cuidar

Para essa doença, não há recomendação de nenhum remédio específico, apenas medicamentos que servem para aliviar dores de coluna, cabeça e outros sintomas que os idosos possam vir a sentir.

As manchas avermelhadas na pele costumam sumir depois de um tempo, para isso, o repouso é muito necessário.

4) Herpes zoster  

Essa doença se origina a partir do mesmo vírus que causa a catapora, o Varicella. O herpes zoster se desenvolve com base no enfraquecimento do sistema imunológico do idoso e, assim, reativa a virose presente na catapora.

As pintinhas vermelhas na pele, então, aparecem em forma de pápulas e começam a ser bem dolorosas, e bem avermelhadas. Por isso é importante reconhecer os sintomas logo de início, para evitar que o velhinho sinta muitas dores com o desenvolvimento das manchas vermelhas pelo corpo.

É preciso estar bem atento, pois essa doença é mais comum em pessoas que têm mais de 50 anos. Especialistas apontam que 20% das aparições de Herpes zoster são nestes indivíduos e que o aumento dessa taxa, 50%, acontece com os velhinhos que têm mais de 85 anos.

Como cuidar

O herpes zoster e suas marcas avermelhadas na pele do idoso em forma de pápula costumam desaparecer depois de um curto tempo. Contudo, se o adulto com mais de 60 anos estiver sentindo muita dor e incomodo, há medicamentos que ajudam a acelerar o processo.

Os remédios indicados pelos médicos são os antivirais, que precisam ser tomados em até 72 horas da identificação da doença. Assim, eles conseguem diminuir os sintomas e os riscos da doença de forma mais eficaz. Os antivirais recomendados para os vovôs são o Aciclovir e o Valaciclovir.

Reconhecer as manchas vermelhas na pele do idoso é muito importante para ajudar a acelerar o processo de tratamento, mas não pratique e nem incentive a automedicação. Sempre consulte um médico antes de fazer uso de um remédio. Sua saúde agradece.

E você, vovô, já cuidou da sua pele hoje? Não? Aproveita que ainda dá tempo e confira se ela está saudável e sem nenhuma manchinha vermelha. E não se esqueça de compartilhar nas suas redes sociais estas precauções sobre a saúde de sua pele.

Deixe uma resposta