Como prevenir e tratar Skin Tears, escaras em idosos

Skin Tears em idosos. Saiba o que é, como prevenir e formas de tratar

Publicado por

As Skin Tears, mais conhecidas como escaras, são lesões que acometem pessoas com mobilidade reduzida, cadeirantes e idosos. Pois a falta de movimentação em determinadas partes do corpo gera pressões que dificulta a circulação do sangue e ocasiona as feridas.

A falta de movimentação regular do corpo pode ocasionar diversos problemas de saúde, visto que a estrutura física humana foi desenvolvida para estar em constante fluxo.

Dessa forma, quando não praticamos exercícios ou tendemos a ficar parados por muito tempo, o corpo manda sinais por meio de dores e outros mal-estares, como as Skin Tears.

O bom funcionamento corporal, então, depende da simples movimentação que realizamos no dia a dia, como se levantar e caminhar até o ponto de ônibus ou simplesmente em andar pela casa.

Por isso, quando a pessoa é idosa ou possui a mobilidade reduzida, alguns problemas relacionados a circulação sanguínea, por exemplo, podem surgir.

Assim, as Skin Tears, conhecidas no Brasil como escaras ou úlceras, são causadas pela pressão constante no mesmo ponto de apoio. Entre esses pontos podemos destacar a parte posterior da cabeça, ombros, cotovelos e região dos quadris. Porque são essas partes que dão o suporte ao corpo do mais velho e das pessoas com pouca mobilidade.

Se não tratada, essa úlcera (ou escara) pode gerar problemas gravíssimos para os idosos e a outros enfermos. Por isso da importância de compreender os sintomas, os métodos de prevenção e os seus possíveis tratamentos.

Pensando nisso, fizemos uma matéria explicando de forma mais aprofundada a origem das escaras no corpo, os cuidados para evitar o seu surgimento em idosos e as medicações recomendadas para acabar com os seus sintomas. Acompanhe essas informações abaixo:

Úlceras de pressão ou de decúbito: o que são e quais são os principais sintomas

As úlceras de decúbito são causadas pela pressão que o corpo faz sob a pele, ossos ou cartilagem. Essa doença afeta principalmente os idosos que estão de cama, indivíduos com mobilidade reduzida, cadeirantes e paraplégicos.

Isso acontece devido a permanência dessas pessoas numa mesma posição, por muito tempo, na cama ou na cadeira de rodas. Isso proporciona a baixa irrigação do sangue em partes de base do corpo, como no quadril e na região sacral.

A diminuição da circulação sanguínea aliada à umidade e a fricção, então, ocasionam as lesões no ponto em que há a constante pressão, gerando, muitas vezes, as feridas.

Os primeiros sintomas podem passar despercebidos pela terceira idade e pelos seus familiares, mas se não tratadas, podem gerar dores muito fortes.

As escaras, apresentam níveis de gravidade, e, por isso, podem ser classificadas em quatro graus:

  • Primeiro: Eritema ou Hiperemia – Ocorre quando os danos atingem a superfície da pele do idoso ou do cadeirante, fazendo surgir apenas manchas avermelhadas, as quais podem sumir se a pressão for liberada.
  • Segundo: Isquemia – As lesões alcançam todas as camadas da pele dos seniores, inclusive a parte do tecido subcutâneo. Neste grau, há ou o surgimento de bolhas, ou de orifícios na área afetada.
  • Terceiro: Necrose – Já em um estágio bem avançado, a úlcera afeta o tecido muscular, adquirindo coloração arroxeada, o que permitir o surgimento de um nódulo endurecido.
  • Quarto: Ulceração – Em seu grau mais preocupante, a lesão avança de forma profunda, destruindo a pele e os músculos da terceira idade e dos outros enfermos. Nesta fase, os ossos e as articulações ficam expostos.

Formas de prevenir as Skin Tears

Dado a gravidade da doença, é importante tomar precauções para evitar que o mais velho acamado ou com mobilidade reduzida sofra com o aparecimento das úlceras de pressão. Assim, os familiares, enfermeiros ou cuidadores de idosos, por meio de pequenas ações, podem auxiliar a pessoa a se movimentar.

O recomendado é de que a terceira idade ou as pessoas com dificuldade em se locomover consigam mudar de posição, no mínimo, em cada duas horas, para que haja o alivio dos pontos de pressão.

Aos cadeirantes, que permanecem sentados por um longo período, o tempo recomendado é ainda menor. É preciso que o cuidador o mexa com mais frequência, ao menos a cada 15 ou 20 minutos.

Além desse método, a prevenção às ulceras de pressão pode ser feita pela higiene e hidratação da pele. Para isso, a pele do idoso deve ser sempre mantida limpa e seca e, de preferência, com os nutrientes necessários em dia.

Tratamentos das escaras

As escaras podem aparecer mesmo que haja os cuidados básicos mencionados no tópico acima. Dessa forma, é preciso estar sempre atento e fazer uma verificação constante no corpo da pessoa idosa acamada, inclusive se o mais velho tiver dificuldades de se comunicar.

Atualmente, o tratamento mais recomendo para eliminar as escaras da terceira idade é acabar com o ponto de pressão e aliviar o local em que houve o aparecimento das manchas. Esse método é eficaz apenas para as úlceras de nível um, dois e três.  

Contudo, se mesmo nesses três primeiros níveis a Skin Tears estiver muito danosa, é recomendo recorrer a curativos e a antibióticos. Para isso, é necessário procurar a ajuda médica.

Já as úlceras de nível 4, podem exigir um tratamento cirúrgico de desbridamento, com o objetivo de retirar os tecidos que foram infectados e mortos. Além disso, um transplante de pele pode ser necessário para auxiliar no fechamento da ferida do idoso.

Para os casos mais brandos, há a possibilidade de utilizar produtos naturais como forma de tratamento da úlcera.

Formas naturais de tratamento

Mel

Produtos naturais como o mel podem ser utilizados para diminuir as dores causadas pela úlcera. Para funcionar, basta aplicar uma pequena camada de mel na área atingida no corpo do idoso, e deixar agir por alguns minutos.

Aloe Vera

O Aloe Vera, por sua vez, possui um gel que é retirado das suas folhas e que tem propriedades calmantes e contra infecções. Sua ação é similar a do mel, pois é preciso aplicar na área em que há a ulcera no mais velho. Mas é necessário permitir que o gel seque naturalmente, além de repetir a aplicação 3 vezes ao dia.

As escaras são problemas que podem afetar a pele, a cartilagem e os ossos e são de grande risco aos idosos, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Por isso, a importância de conhecer suas causas e os principais modos de prevenção.

Essa informação foi útil para você? Então compartilhe esse artigo em suas redes sociais e deixe mais pessoas informadas de como cuidar de um familiar idoso acometido por Skin Tears (escaras).

Deixe uma resposta