Lena, a idosa de 91 anos que viaja o mundo sozinha

Idosa de 91 anos faz viagens sozinha e compartilha suas experiências no Instagram

Publicado por

Idosa russa de 91 comprova que viajar sozinho na terceira idade não é sinônimo de tristeza nem muito mesmo de solidão. Lena já é uma celebridade da internet.

Viver em sociedade, principalmente na era digital, nos faz querer estar acompanhados nas principais atividades que realizamos. Além do objetivo principal de desfrutar da companhia de amigos e familiares, existe também a necessidade de mostrar para todos o quão bem acompanhados estamos.

Porém, quando chegamos à terceira idade, essa quantidade de amigos costuma ser bem mais limitada. E por esse motivo, a cada dia que passa se torna mais comum o número de pessoas idosas que preferem vivenciar novas experiências sozinhas.

Elas vão ao teatro, ao cinema, ao shopping e em vários outros lugares sem a companhia de alguém próximo. Solidão? Não. Autonomia. Saber ser feliz, independentemente da idade que possui.

Na matéria de hoje, contaremos a história da Lena, uma russa de 91 anos que viaja sozinha e evidencia o seu bem-estar em suas fotos ao redor do mundo pelo Instagram. Além disso, falaremos das vantagens de viajar sozinho e daremos dicas de como planejar o tão sonhado passeio pelo mundo afora. Vem conferir!

As viagens de Lena, a senhora russa de 91 anos

Uma das senhoras mais famosas das redes sociais se chama Lena, tem 91 anos e origem russa. O motivo de sua fama é que a idosa começou a desbravar o mundo sozinha e compartilhar esse feito em sua rede social.

Para realizar esse desejo, a vovó economiza o dinheiro de sua aposentadoria, vende flores e artigos de malha para ajudar no orçamento de suas viagens.

Essa organização financeira de Lena começou cedo. Isso porque ela saiu de um casamento em que sofria agressões e teve que cuidar de sua filha sozinha. Por esse motivo, segundo a vovó, não houve, naquela época, tempo para realizar suas viagens tão desejadas.

Assim, só após ingressar na terceira idade que Lena resolveu seguir seu coração, tomar coragem e começar a conhecer o mundo. Foi, então, aos 83 anos que a idosa fez a sua primeira viagem sozinha.

O interessante disso tudo, é que a turista sênior não só venceu as dificuldades e começou a viajar, como também criou uma conta no Instagram. É através do perfil @babushka_1927 que Lena compartilha suas experiências com todo o mundo.

Atualmente, a idosa possui 96 mil seguidores nessa rede social. Lá é possível encontrar fotos dela em diversos locais, dos mais conhecidos, até os menos esperados.

Lena, então, comprova que a idade não é um empecilho para obter novas experiências e muitos menos entrave para se desafiar no mundo digital.

Vantagens de viajar sem companhia

1) Experiências inusitadas

A experiência e novos aprendizados são uns dos principais benefícios que uma viagem na terceira idade pode proporcionar. Aprender uma nova cultura, ver lugares e pessoas diferentes pode mudar muito a concepção de mundo que o idoso tem.

Além disso, a vantagem de estar sozinho é de poder usufruir de momentos inusitados, pois não há outra pessoa para privar o mais velho de desejos e momentos de coragem. Assim, fica mais fácil experimentar uma comida típica ou realizar uma atividade radical.

2) Um tempo só seu

Um dos maiores problemas que um idoso pode ter é a perda da privacidade, ocasionada pelo constante cuidado que familiares e amigos têm. Por isso, viajar sozinho permite que você retome o seu tempo e desenvolva novamente um aprendizado individual.

Assim, longe dos problemas diários, o vovô ou vovó pode dedicar-se as suas próprias vontades e realizar as atividades na hora que bem desejar.

Dicas de como planejar uma viagem sozinho

1) Leve o mínimo

Diferente de uma viagem em família, estar sozinho necessita de praticidade. Ainda mais que, na terceira idade, carregar muito peso não é recomendado. Assim, ao fazer as malas, busque levar apenas o necessário.

Pense nos tipos de transporte que irá utilizar, no hotel que irá ficar e busque programar sua bagagem de acordo com as exigências do local. Até porque, com certeza, irá gostar de trazer lembranças para os netos e para outras pessoas.

2) Administre o seu dinheiro

Faça com a Lena, se organize para ter a quantia necessária para realizar a viagem sem problemas financeiros. Ser idoso e estar sozinho em um país diferente são condições passíveis de imprevistos.

Além disso, certifique-se de trocar as notas para a moeda local e tenha sempre dinheiro em mãos. Porque nem todos os locais aceitam cartão de crédito e bancos 24 horas podem ser difíceis de achar.

3) Tenha telefones úteis em mãos

Imprevistos podem acontecer durante uma viagem, e, por isso, você, que já passou dos 60, deve estar preparado. Separar telefones úteis é essencial, portanto, faça uma lista deles em um papel e no seu celular, para garantir que não irá perdê-la.

4) Conheça o idioma

Conhecer o idioma local não é extremamente necessário, pois, nos dias de hoje, muitas pessoas falam inglês, espanhol e francês. Então, caso saiba uma dessas língua, o sênior já estará mais seguro.

Contudo, saber a língua local torna a experiência mais agradável, pois permite que a comunicação seja mais garantida e que desentendimentos sejam evitados. Para isso, não é necessário ser fluente no outro idioma, saber o básico, muitas vezes, já ajuda bastante.

Estar sozinho pode ser muito proveitoso e vantajoso para a terceira idade, ainda mais quando se está em novos lugares ao redor do mundo.

Faça como a Lena, organize-se, viaje pelo mundo afora e compartilhe suas experiências em suas redes sociais. E não se esqueça de nos contar nos comentários qual será o seu próximo destino!

Deixe uma resposta