Fonoaudiologia no processo de envelhecimento

A importância da fonoaudiologia no processo de envelhecimento

Publicado por

O processo de envelhecimento traz consigo uma série de mudanças para o organismo do indivíduo. Entre elas alterações na fala, na audição e deglutição. Por esse motivo, os serviços de fonoaudiologia são indispensáveis para a manutenção da saúde e do bem-estar dos seniores.

Nos dias atuais, tornou-se muito comum a procura por academias, nutricionistas e outras áreas complementares que ajudam na promoção da saúde. Isso tem acontecido porque as pessoas estão em busca de um envelhecimento mais ativo e saudável.

Contudo, é necessário compreender que independente de todos os esforços para ter uma vida com melhor qualidade, alguns distúrbios poderão surgir na terceira idade. Isso porque durante o processo de envelhecimento, alguns sistemas vitais acabam sendo afetados, seja por alguma ocorrência clínica ou pelo simples desgaste natural.

Entre os distúrbios mais comuns estão o envelhecimento vocal e o desgaste do aparelho auditivo.  Desse modo, a fonoaudiologia se torna essencial nessa fase da vida. Isso porque através dessa área médica, o mais velho impede e/ou trata de complicações que podem comprometer a sua qualidade de vida.

Por isso, nesta matéria, falaremos sobre a importância da fonoaudiologia para pessoas maiores de 60 anos. Ainda,  apresentaremos os serviços que são oferecidos por esse ramo aos pacientes. Acompanhe abaixo:

A importância da fonoaudiologia no processo de envelhecimento

Como já mencionamos, durante o processo de envelhecimento o indivíduo sofre algumas alterações em seu corpo. E essas mudanças interferem diretamente no seu bem-estar e na sua relação com outras pessoas, já que afetam a fala e a audição.

Esses problemas configuram-se como distúrbios fonoaudiológicos e dificultam a comunicação do maduro com outras pessoas. Isso porque em alguns casos, ele não escuta tão bem; em outros, não consegue ser ouvido. E isso pode gerar um quadro de isolamento, cenário que abre caminhos para o desenvolvimento de distúrbios psicológicos como a depressão na terceira idade.

Para resolver esses e outros problemas comunicacionais decorrentes do processo de envelhecimento, faz-se necessária a ajuda de um profissional fonoaudiólogo. É ele quem vai garantir que as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos não enfrentem essas transformações sozinhos. Através de várias técnicas de reabilitação dos distúrbios da fala e da audição, ele busca o equilíbrio de funções consideradas vitais para o ser humano.

Doenças comuns na terceira idade que são tratadas pela fonoaudiologia

No tópico acima, pudemos perceber que a fonoaudiologia trabalha com dois pontos importantíssimos para manter ativa a comunicação da terceira idade: a fala e a audição.

Mas para cuidar de forma eficiente desses dois sistemas, o fonoaudiólogo trabalha com o diagnóstico, o tratamento e a prevenção das seguintes doenças:

1) Complicações da motricidade orofacial

Alguns idosos apresentam algumas mudanças anatômicas ou funcionais nos músculos da boca e do rosto. Normalmente essas alterações são ocasionadas por causa de atrofias dos músculos, de próteses dentárias mal colocadas ou desgastadas e da falta de dentes.

Esses distúrbios geram problemas na motricidade orofacial do mais velho, pois dificultam funções relacionadas à respiração, mastigação, fala e deglutição.

Nesse sentido, as consultas do fonoaudiólogo podem atuar em conjunto com odontologistas, tanto no diagnóstico quanto no tratamento desses distúrbios. Assim, momentos de diálogo e de refeições em família poderão voltar a ser atividades mais agradáveis.

2) Presbiacusia

A presbiacusia é o nome utilizado para definir a perda de audição ou a diminuição do funcionamento do aparelho auditivo. Essa doença pode surgir por dois fatores, sendo o primeiro deles pelo processo natural de envelhecimento. Já o segundo diz respeito à influência de medicamentos e enfermidades. Ainda, pela exposição prolongada a ambientes barulhentos.

Na terceira idade, a perda da audição é ocasionada, principalmente, pela exposição a ruídos muito altos durante a vida. Além disso, o uso de substâncias tóxicas como antibióticos em grandes doses e medicamentos utilizados em quimioterapia afetam negativamente os ouvidos, contribuindo para a surdez na terceira idade.

Esse quadro requer que o fonoaudiólogo solicite alguns exames complementares para avaliar a perda auditiva, como a audiometria, por exemplo. Assim, é possível indicar um aparelho auditivo e, com isso, adaptá-lo às necessidades do mais velho.

3) Disfagia

Essa doença está relacionada à dificuldade de engolir os alimentos. A disfagia normalmente é tratada por geriatras e gerontólogos. Contudo, ela também pode envolver equipe multidisciplinar, como fonoaudiólogos e nutricionistas.

Isso porque em níveis mais leves, a disfagia pode causar no sênior a sensação de comida presa na garganta, engasgos, desnutrição e desidratação.  Por isso, em um tratamento multidisciplinar, os especialistas buscam fazer com que o idoso retome a alimentação de forma mais segura. Assim, os profissionais envolvidos podem orientar uma mudança na dieta do mais velho, recomendar exercícios musculares ou treinar novos métodos de deglutição.

A disfagia também é um dos sintomas de doenças neurológicas graves, como Parkinson e Alzheimer. Portanto, o diagnóstico precoce desse distúrbio é de extrema importância para tratar tanto problemas fonoaudiológicos, quanto enfermidades mais graves.

4) Presbifonia

A presbifonia é caracterizada pelo envelhecimento da voz. Isso acontece porque a partir do 40 anos de idade, o indivíduo começa a ser acometido por alterações estruturais na laringe. É claro que em algumas pessoas essa alteração pode acontecer antes ou depois, de acordo com o histórico de vida e a saúde física de cada um.

Com a presbifonia, a voz do idoso vai ficando cada vez mais fraca, impossibilitando a sua comunicação com outras pessoas. Em alguns casos, as pessoas começam a apresentar falhas vocais e em outros, podem ficar com a voz rouca ou trêmula.

Portanto, se você já percebeu em si mesmo ou em um familiar mais velho a modificação da voz natural,  procure imediatamente um fonoaudiólogo.

Onde encontrar serviços de fonoaudiologia?

A Inonni Market Sênior é uma plataforma online que reúne os melhores produtos e serviços voltados à terceira idade. No site, é possível marcar uma consulta fonoaudiológica em Home Care, ou seja, em domicílio.

Assim, o profissional fará um exame de audiometria, para avaliar a capacidade do paciente para ouvir e interpretar sons. Através desse exame, possíveis alterações auditivas podem ser detectadas. Dessa forma, o fonoaudiólogo pode orientar o paciente sobre as medidas preventivas ou tratamentos mais adequados.

A fonoaudiologia é um serviço essencial para ajudar na manutenção da saúde e do bem-estar da terceira idade. Portanto, se você ou algum familiar está apresentando alterações na fala, na audição ou na mastigação, procure por um fonoaudiólogo. Agende já a sua consulta em inonni.com.br ou entre em contato conosco através de algum dos canais abaixo:

  • Site: inonni.com.br;
  • E-mail: sac@inonni.com.br;
  • SAC: (11) 2777-5765;
  • WhatsApp: (11) 94123-0060.

Deixe uma resposta