Assistência social para a terceira idade

Serviços para a terceira idade: assistência social

Publicado por

O profissional de assistência social age em aspectos importantes na vida do idoso: no ramo da saúde, no que tange a integração social e no que diz respeito aos direitos básicos do mais velho. Por isso, os assistentes sociais são essenciais para promover a longevidade e o bem-estar da terceira idade.

A assistência social é uma área muito importante para a diminuição dos sistemas de desigualdades existentes, pois os profissionais agem nos setores em que há mais divergências socioeconômicas.

A assistência social age nos aspectos de exclusão, de habitação, de discriminação por gênero e de alimentação, no que diz respeito à fome. Além disso, esse serviço tem um foco em tratar de menores abandonados, da população penitenciária e de idosos maltratados ou abandonados.

Desse modo, os ramos de atuação dos assistentes sociais visam incluir de forma mais justa na sociedade crianças, jovens, adultos e idosos que foram negligenciados nos planos de políticas públicas, por intermédio de programas específicos de combate à desigualdade.

São inúmeras as áreas de atuação desses especialistas sociais. Inclusive, os assistentes trabalham também na área clínica, tendo uma grande aproximação com o ramo da psicologia. Mas, a fim de compreender melhor o papel e as áreas de atuação desses profissionais no que tange a saúde e qualidade de vida da terceira idade, fizemos uma matéria sobre o assunto. Acompanhe abaixo:

O papel da assistência social na vida do idoso

Com os constantes avanços tecnológicos, maior é o numero de idosos isolados socialmente por não saberem utilizar computadores e/ou dispositivos móveis como tablets e smartphones. Ou seja, o indivíduo, que durante o processo de envelhecimento já sofre uma diminuição comunicativa com a sociedade e seus familiares, acaba ficando muito mais isolado.

Dessa forma, o assistente social se faz essencial para conectar o mais velho com a sociedade novamente, através da promoção de cursos de inclusão digital para a terceira idade. Além disso, o assistente social também pode promover oficinas de artesanato e várias outras atividades de forma que o idoso consiga interagir com a população de maneira mais natural.

Assim, é possível retirar a terceira idade de um ambiente de exclusão.

Isso é feito primeiramente com um trabalho direto entre os maiores de 60 anos e os assistentes sociais. Através de um acompanhamento atencioso das necessidades e dos anseios dessas pessoas, é possível fazê-las enxergar sua própria identidade e capacidade.

Em segundo lugar, os assistentes sociais agem em conjunto com a família do idoso, por entender que os conflitos familiares contribuem para alterações na autoestima e a comunicação do mais velho.

Além disso, a assistência social também compreende que essa ação em família contribui para a construção de uma sociedade que tem mais respeito pela figura do ancião, visto que haverá uma conscientização dos indivíduos que, futuramente, também chegarão à fase idosa.

A assistência social e sua atuação no ramo clínico

Os serviços de assistência social não se resumem apenas a políticas públicas e privadas direcionadas aos segmentos populacionais como crianças, mulheres e idosos. Esta parte é sim essencial para garantir que os direitos desses indivíduos sejam assegurados e resguardados, mas outras áreas também são importantes no que tange a atuação desse profissional.

Assim, podemos dizer que a assistência social trabalha com três elementos importantes: assessoria, saúde e previdência, os quais abarcam a totalidade do campo da seguridade social.

No ramo da saúde, os assistentes sociais trabalham em áreas hospitalares, buscando amparar pessoas mais velhas que se encontram num quadro de vulnerabilidade, principalmente nos leitos das clínicas públicas.

O assistente social, então, age cooperando com outros setores médicos e assessoriais ao idoso, encaminhando a terceira idade, quando necessário, a segmentos especializados para o cuidado da saúde e a preservação física e psicológica do sênior.

Além disso, caso o assistente social perceba uma negligência e abandono do idoso hospitalizado pela família, inicia-se um acompanhamento domiciliar do mais velho, mesmo após o vovô ou a vovó terem recebido alta.

A importância do assistente social para a concessão do BPC

Além das atuações que explicamos acima, a assistência social oferece outros benefícios para a terceira idade. Uma dessas vantagens é o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social, conhecido também pela sigla BPC.

O BPC garante aos maiores de 70 anos que se encontram em situação de vulnerabilidade e extrema pobreza o valor mensal correspondente a um salário mínimo. Esse direito é disponibilizado também para pessoas de qualquer idade que possuem alguma deficiência.

Contudo, para fazer o requerimento dessa assistência socioeconômica, o vovô ou a pessoa com deficiência precisa comprovar que não possui meios de se sustentar ou que não é sustentado por familiares ou terceiros. Assim, para fazer jus ao benefício, o idoso ou PCD deve possuir renda familiar mensal per capita inferior a ¼ do salário mínimo vigente.

Embora não seja obrigatório, um assistente social poderá preencher o formulário de requerimento do benefício, anexando ao mesmo um parecer, como forma de atestar a situação socioeconômica em que se encontra o idoso. Esse acompanhamento pode ser feito em domicílio, caso o mais velho tenha dificuldades de se locomover ou no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo da sua residência.

Assim, observa-se mais uma vez a importância do papel do assistente social para a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida do idoso. Além da obtenção de até um salário mínimo mensal, o mais velho também terá acesso a descontos na conta de luz, por meio do convênio que o BPC tem com o programa de Tarifa Social de Energia.

Além disso, cabe mencionar que um salário mínimo mensal é de grande ajuda para que os idosos consigam se alimentar melhor, comprar seus medicamentos e pagar por consultas médicas não disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). E que para requerer o benefício, não é preciso pagar nada, basta juntar os documentos exigidos para dar entrada no processo e se dirigir até a agência do INSS mais próxima da sua residência.

A assistência social é um serviço de extrema importância, pois visa garantir os direitos básicos de cidadania das crianças, jovens e idosos que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica ou de abuso. E você, já precisou dos serviços prestados por um assistente social? Conta para a gente nos comentários como foi a sua experiência!

Deixe uma resposta