Ballet para a terceira idade

Benefícios do ballet para a terceira idade

Publicado por

O Ballet é uma atividade que pode ser praticada por todas as faixas etárias, incluindo a terceira idade. Isso porque proporciona flexibilidade, força muscular e bem-estar aos mais velhos, além de aprimorar a saúde e a qualidade de vida deles.

A arte é uma parte muito importante em nossas vidas, pois é por meio dela que exprimimos nossos sentimentos, que descontraímos dos momentos de tensão e que nos entretemos, seja a partir do cinema ou da dança.

Mas para além do entretenimento, a arte pode fazer muito bem para aqueles que a praticam, principalmente quando o ramo escolhido é o da dança. Isso porque dançar é uma atividade muito eficaz para a liberação do estresse e para a manutenção da saúde, até mesmo de pessoas que se encontram na terceira idade.

Desse modo, aos seniores que buscam por uma atividade física mais leve, o ballet é uma ótima opção, já que essa expressão artística une música com exercícios de alongamento e ginástica, que trabalham basicamente todas as áreas do corpo do indivíduo.

Então, pensando em apresentar aos idosos todos os benefícios que o ballet pode oferecer à saúde, fizemos esta matéria listando as vantagens dessa modalidade de dança para a terceira idade.

Além disso, para exemplificar como que na melhor idade não existem restrições para aprendizados e novas experiências, falaremos um pouco da história do idoso que aos 80 anos faz 5 aulas de ballet por dia. Acompanhe a seguir:

6 benefícios do ballet para a terceira idade

1) Condicionamento físico

Um dos pilares básicos do ballet é o preparo físico.  Estudos sugerem que essa modalidade de dança exige mais preparação do que a natação, por exemplo.

Desse modo, o ballet trabalha todos os músculos do corpo, inclusive aqueles internos que normalmente são difíceis de serem exercitados. Além disso, por se tratar de uma dança, acaba sendo muito mais interessante para o público mais experiente.

Mas não se assuste, pois o ballet para a terceira idade é totalmente adaptável, ou seja, é ministrado de acordo com o ritmo do aluno. Dessa forma, é possível que o idoso aos poucos consiga acompanhar os ritmos da aula e se sentir confortável.

2) Emagrecimento

Visto que treinar ballet exige a movimentação de todo o corpo, a perda de peso é um dos benefícios adquiridos com a prática regular da atividade. Por isso, a maioria dos bailarinos possuem boa forma física.

Entretanto, isso não significa que pessoas mais gordinhas não possam ou não consigam se exercitar com essa dança. Muito pelo contrário! Como dissemos anteriormente, o condicionamento físico é um dos benefícios usufruídos por quem dança ballet.

3) Coordenação motora

Assim como o tango e outros ritmos, o ballet exige bastante coordenação motora do seu bailarino. Desse modo, o vovô ou a vovó que pratica essa dança consegue aprimorar a sua coordenação, o que, segundo estudos, é bastante benéfico na diminuição dos problemas ocasionados por doenças como o Parkinson.

4) Alívio de sintomas da depressão e da ansiedade

A dança, no geral, é uma forma bastante benéfica para ajudar a diminuir os sintomas de doenças como a depressão e ansiedade em pessoas mais velhas. Embora os idosos prefiram as danças de salão com seus bailes de gala, o ballet também é uma ótima alternativa.

Isso porque dançar produz endorfina, hormônio responsável por liberar a sensação de felicidade e bem-estar. Além disso, o ballet garante que a terceira idade desfrute de alguns momentos de socialização, por causa das coreografias que são feitas e executadas em grupo.

5) Aumento da autoestima

De acordo com estudos realizados pela Universidade de Hertfordshire na Inglaterra, a movimentação do corpo aliada aos ritmos musicais durante a dança contribui para o aumento da sedução e da atração sexual.

Por isso, quando o idoso escolhe a dança como atividade física, sua autoestima cresce bastante, devido ao aumento da autoconfiança e da compreensão de que a sensualidade existe também na terceira idade.

6) Ajuda na memória

Por último, mas não menos importante, o ballet também contribui positivamente para a estimular a memória da terceira idade. Isso acontece porque esse ritmo de dança possui uma série coreográfica bem detalhada.

Desse modo, o mais velho que se aventura nessa área clássica treina bastante o cérebro para conseguir seguir adequadamente todos os passos e movimentações. Cenário que é bastante vantajoso na prevenção de doenças neurodegenerativas como o Alzheimer, por exemplo.

Aos 80 anos, Hélio Haus pratica ballet e faz em média 5 aulas por dia

Hélio Haus, um carismático idoso, ficou conhecido por meio das redes sociais após sua professora de ballet ter postado uma foto dele em uma das aulas, com a seguinte legenda: “Seu Helio, 80 anos. Hoje ele fez todas as cincos aulas que eu dei. Não, você não entendeu errado. Ele fez cinco aulas hoje.”

Idoso faz cinco aulas de ballet por dia
Foto postada pela professora Camile Salles, que viralizou na internet.

A dedicação do mais velho e sua resistência para fazer todas as cincos aulas da professora chocou a todos, visto que o ballet ainda é enxergado por muitas pessoas, como uma dança para ser praticada apenas por jovens e adultos de até 50 anos.

Mas Hélio comprovou que esse pensamento não é verdade, pois sua escolha pelo ballet não foi do nada. Segundo o idoso, ele já gostava bastante do ritmo e frequentava o teatro municipal para assistir as apresentações.

Daí, por ter muito interesse e estar aposentado, deixou os possíveis impedimentos biológicos e emocionais de lado e se entregou à vida de dançarino, mesmo estando na terceira idade.

Seu Hélio começou a praticar o ballet com 75 anos. Já são mais de 5 anos que ele se dedica à dança e sempre cumpre todas as séries, de forma a tentar a melhorar seus movimentos e sua harmonia durante as aulas. Sensacional, não!?

Bailarino de 80 anos
Sr. Hélio, bailarino de 80 anos

 

E você, conhece alguma história tão inspiradora com a do Sr. Hélio? Então conta para gente nos comentários! E se você gostou deste artigo sobre os benefícios do ballet para a terceira idade, não se esqueça de compartilhá-lo em suas redes sociais!

 

Deixe uma resposta