Dia da Internacional da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Dia Internacional do Combate à Violência ao Idoso

Publicado por

A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 15 de junho como o Dia Internacional da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. Essa é uma data importante, pois a violência ao idoso acontece com mais frequência do que imaginamos.

Segundo um levantamento feito pelo Ministério da Mulher, Família e dos Direitos humanos, considerando as ligações de denúncias de 2018, 52,9% dos casos de violência contra idosos parte dos filhos e 7,8% dos próprios netos. Esses dados são intrigantes, pois os familiares são quem precisam dar apoio aos seus pais ou avós e em muitas famílias não é isso que acontece.

Sobre a violência, não é considerada apenas a física. Confira, a seguir, quais são os tipos de violência praticadas contra os idosos.

Quais são os tipos de violência contra idosos?

Agressão física é um dos tipos de violência, os outros são classificados como psicológica, negligência e até patrimonial. Segundo essa mesma pesquisa feita pelo Ministério, 38% dos casos atendidos são de negligência. Esta se dá por não oferecer as condições básicas aos idosos, como água, comida, lugar adequado para dormir e remédios.

Em segundo lugar, com 26,5%, está a violência psicológica. Este tipo de violência se dá quando os familiares ou pessoas próximas xingam, humilham ou hostilizam o idoso. Assim, ele passa a viver com medo, angustia e com sua saúde mental e emocional abalada.

Em terceiro lugar, temos a violência patrimonial (19,9%), que ocorre quando o salário do idoso é retido por familiares ou conhecidos e quando seus bens são destruídos. Isso impede que eles possam ter o mínimo de qualidade de vida.

A autoviolência

Porém, além da violência praticada por outras pessoas, é considerado também aquelas praticadas pelos idosos contra si mesmos. Por exemplo, a autoagressão e a autonegligência. A primeira acontece quando o idoso ameaça a sua própria segurança e saúde, seja com tentativa de suicídio, mutilações ou agressão. Já a segunda ocorre quando o idoso não realiza os cuidados básicos que mantém a sua saúde em dia.

Sendo assim, não há apenas a agressão física, como costumamos pensar. O próprio idoso pode estar colocando sua saúde em risco, o que é considerado uma violência contra si.

Se você suspeitar que a agressão parte de uma pessoa próxima ao idoso, procure conversar com o agredido e ver se o que você pensa está realmente acontecendo.

Aliás, vale até informar o idoso que ele pode e deve denunciar quando há casos de negligência, agressão física ou psicológica. Esse é um direito dele.

Porém, quando suspeitar que o caso é de autoviolência, procure um familiar próximo e converse com ele sobre suas suspeitas. Quando se tem a certeza da agressão, é necessário denunciar.

Se você é o familiar, converse com o idoso, tente entender porque ele está agindo assim. Caso a situação não melhore é preciso tomar atitudes como levá-lo para uma casa de repouso ou contratar um cuidador para não deixar o idoso desamparado.

O que fazer diante de uma violência contra idoso?

Quando se tem a certeza da violência, é preciso pedir ajuda de um profissional de saúde próximo da casa dele, do Conselho do Idoso, no Ministério Público ou da Delegacia do Idoso. Assim, esses órgãos saberão o que fazer dependendo do tipo de agressão.

O pedido de ajuda ou denúncia evita que a violência continue e acabe causando ainda mais traumas e lesões. Assim, o idoso pode voltar a ter uma vida melhor e de qualidade.

Garantir bem-estar e qualidade de vida aos idosos é o mínimo que os familiares ou pessoas próximas precisam garantir. Essas pessoas viveram muitos anos de suas vidas e agora precisam de cuidados e de amor. Dessa forma, é essencial oferecer a elas os cuidados básicos de saúde.

Aproveite o Dia Internacional da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa para mostrar as outras pessoas que é preciso cuidar do próximo. Aproveite, também, para passar um tempo com seus pais, avós ou até bisavós que já são idosos e precisam do seu amor e atenção.

Deixe uma resposta