ômega 3

Ômega 3 – Um ácido graxo essencial para a saúde

Publicado por

A nossa alimentação é composta por diferentes elementos e nutrientes. Entre eles temos os ácidos graxos que fazem parte da composição de diversos alimentos, como peixes, oleaginosas, abacate e sementes de abóbora. O ômega 3, por exemplo, é um tipo de ácido graxo.

Esse é um ácido graxo poliinsaturado e representa uma família que é composta por três variedades: ácido eicosapentaenoico (EPA), ácido docosahexaenoico (DHA) e ácido alfalinolênico (ALA). 

O ALA é o único que é encontrado em vegetais, sendo que suas principais fontes são a chia e a linhaça. Já o EPA e o DHA são encontrados em animais, mais especificamente em peixes. 

O ômega 3 não é produzido pelo corpo humano, porém ele é essencial para a nossa saúde. Sendo assim, precisamos ingeri-lo por meio do consumo de alimentos que contenham esse ácido graxo. Caso contrário, será necessário fazer suplementação.

Quais são as funções do ômega 3?

O ômega 3 desempenha várias funções no organismo. Ele é responsável pela formação da bainha de mielina nos neurônios. Além disso, participa do recobrimento da retina ocular. Sendo assim, tem função ativa no desempenho cognitivo e na visão.

Além do que, esse ácido graxo é responsável pela elaboração da camada lipídica em torno das células. Isso faz com que elas funcionem melhor. 

Agora que sabemos o que é o ômega 3 e qual é a sua função no organismo, veremos quais são os seus benefícios. Assim, podemos entender porque esse ácido graxo é tão importante.

Quais são os benefícios do ômega 3?

O ômega 3 proporciona diversos benefícios, pois ele é anti-inflamatório, participa da regulação da função celular, diminui o risco de artrite, proporciona mais vivacidade para a pele. Além disso, a seguir, saiba quais órgãos e outras funções são beneficiadas por esse ácido graxo.

Diminuição do colesterol

Por conta da ação do ômega 3, o colesterol LDL (colesterol ruim) tem seus níveis diminuídos. Em compensação, os níveis do colesterol HDL (colesterol bom) aumentam. Dessa forma, evita-se que artérias sejam entupidas por acúmulo de gordura.

Os triglicérides do sangue também têm seus níveis reduzidos. Tudo isso contribui para a redução de casos de doenças cardiovasculares, infarto, derrame cerebral e hipertensão.

Bom para a visão

Como já citado, o ômega 3 realiza o recobrimento da retina. Esta parte dos olhos é a que recebe a luz e a envia para o cérebro. Sendo assim, se ela apresentasse algum defeito, teríamos problemas de visão. 

Alguns estudos publicados na Ophtalmology, da Universidade Tufts de Boston nos Estados Unidos, mostraram que quem inclui peixes na alimentação pode dificultar o desenvolvimento da degeneração da mácula. A mácula faz parte da retina e é responsável pela percepção de detalhes.

Combate a depressão

As pessoas que têm depressão contam com níveis baixos de ômega 3. Isso prejudica as funções dos neurotransmissores e receptores.

Sendo assim, ao consumirem alimentos ricos nesse ácido graxo, ele melhora a fluidez das membranas que encapam as células e também aumenta a produção de neurotransmissores essenciais para um melhor humor, como a serotonina, noradrenalina e dopamina.

Combate a obesidade

A obesidade causa inflamação no organismo. No entanto, como o ômega 3 é anti-inflamatório, ele auxilia no processo de combater a inflamação causada pela obesidade. Além disso, ele consegue modular os neurotransmissores que controlam a fome. Assim, reduz as proteínas que são responsáveis por aumentar o apetite.

Quais alimentos comer e em qual quantidade para obter ômega 3?

Os principais alimentos em que o ômega 3 é encontrado são o salmão (principalmente o natural), o atum, a sardinha, o bacalhau, o linguado, a pescadinha, a chia, a linhaça, o óleo de canola, o espinafre e o azeite. 

Com relação à quantidade diária de consumo, há divergências. A Sociedade Americana do Coração indica até 4 gramas ao dia. No entanto, especialistas dizem que essa quantidade é exagerada e pode causar complicações. Segundo eles, o ideal é consumir até 1 grama de ômega 3 ao dia.

O ideal é que você consulte um nutricionista para verificar se a quantidade de ômega 3 em seu corpo é ideal ou se precisa de suplementação. Além disso, ele vai sugerir um plano alimentar personalizado para as deficiências em nutrientes que seu organismo apresenta.

O ômega 3 é um ácido graxo essencial para o bom funcionamento do nosso organismo. Sendo assim, é necessário incluir os alimentos ricos desse nutriente em nossa alimentação.

Caso precise de suplementação, acesse nosso marketplace. Nele temos opções de suplementos para fortalecer o seu organismo.

Deixe uma resposta